Delegado recebe título de Doutor em Ciências Jurídicas e tese poderá contribuir com a Segurança Pública de MS

0

O Delegado da Polícia Civil Fernando Lopes Nogueira recebeu, no dia 22 de dezembro, o título de Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais, publicado pelo Ministério da Educação (MEC).

O Drº Fenando Lopes conta que sempre teve vontade de fazer doutorado e, o fato de ser professor há quase 12 anos, o motivou ainda mais a querer chegar ao ápice da carreira docente, sempre na busca de mais conhecimentos. “O título qualifica o graduado e o mestre a ter mais conhecimentos específicos sobre determinadas matérias. Com o doutorado é possível trazer novidades ao mundo jurídico, no meu caso”, enfatiza.

Para o delegado, é importante prosseguir com os estudos acadêmicos para que haja inovação na atividade policial. “O Direito se renova a cada dia, e nós como aplicadores do direito podemos, com o doutorado, inovar nossa atividade. O dia a dia do delegado de polícia não consiste apenas em executar prisões, ele também analisa juridicamente algumas situações. Nós precisamos ter o conhecimento técnico sempre aprofundado para melhor lidarmos com nossas atividades diuturnamente”, afirma.

Sobre sua tese, Dr Fernando Lopes Nogueira explica que o tema “Conciliação e Mediação como Sistemas de Pacificação Social” consiste em crimes de menor potencial ofensivo (pequenos crimes) que ao invés de aguardar de 1 a 2 anos para uma solução, é possível executar a mediação e conciliação ainda na fase policial.

De acordo com o delegado, sua pesquisa pode contribuir com o âmbito da segurança pública. “A possibilidade de realização de mediação vai contribuir demais com o sistema de segurança pública porque 85% das atividades de crimes hoje são de menor potencial ofensivo. Então, nós poderíamos já eliminar uma demanda muito grande para o Poder Judiciário, Ministério Público e até para a própria a Polícia. A mediação e conciliação penal já na fase policial é aplicada em alguns países como Chile, Argentina, Itália e Inglaterra”.

Ele ressalta que a tese, se colocada prática, trará aperfeiçoamento, especialmente na resolução de crimes de menor potencial, evitando assim que se tornem até crimes graves. “Minha tese foi objeto de debate no Congresso Nacional, porque nós temos um projeto para tornar lei essa possibilidade de realizarmos mediação e conciliação. Alguns estados estão avançados nessa área, como São Paulo e Minas Gerais, que contam com Núcleos Criminais em que os pequenos crimes faz-se desde logo uma conciliação na delegacia com acordo entre as partes e isso é encaminhado ao Judiciário para homologação”.

A tese está disponível para leitura AQUI.

A ADEPOL MS parabeniza o Doutor Fernando Lopes Nogueira pelo título e pela brilhante tese que merece divulgação, defesa e apoio para aprovação, notadamente do projeto de lei em discussão no congresso, seja como prerrogativa da carreira, seja pelos evidentes benefícios na celeridade e pacificação social que sua implantação poderá ocasionar.

Deixe uma resposta